Ir para o conteúdo
  MENU

Câmara Municipal de Santarém

Página principal

Agenda

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
25
26
  SEGUIR

Aproveite o que Santarém tem para lhe oferecer este fim de semana

sexta-feira:

Esta sexta-feira, dia 9 de novembro, a partir das 17h00, tem lugar a 2ª edição da Feira de Outono – São Martinho, na EB1/JI de Amiais de Baixo.

Esta feira consiste na venda de produtos oferecidos pelos encarregados de educação (bolos, broas, marmelada, enchidos, frutos secos, entre outros). Também vai haver tasquinhas da APAB com comes e bebes. O objetivo desta feira é angariar fundos para a visita de estudo dos alunos da escola no Natal.

Durante a feira, vão atuar as crianças do Jardim de Infância, do 1º Ciclo e da Robustuna Afonsina de Casais Robustos.

Às 21h00, tem início o FÓS - I Festival de Órgão de Santarém com um Concerto de Órgão e Canto, com Margarida Oliveira, no Órgão e Bruno Nogueira, no Canto, na Igreja da Misericórdia.

De 09 a 18 de novembro, Santarém oferece seis dias de (re)encontros entre o Património que existe na Cidade. Um encontro que o Festival de Órgão de Santarém quer celebrar, pela primeira vez, com seis Concertos, uma Missa e seis Mini-Recitais, em seis órgãos de tubos ibéricos, instalados na cidade de Santarém, que têm lugar na Igreja da Misericórdia, na Catedral de Santarém, na Igreja de Nossa Senhora da Piedade, na Igreja de S. Nicolau, na Igreja de Nossa Senhora de Marvila e na Igreja de Santa Maria da Alcáçova.

Nesta viagem de seis dias, o Festival de Órgão de Santarém – FÓS pretende divulgar não apenas o singular património organístico de Santarém, mas, simultaneamente, as pessoas que se dedicam à arte da música nesta Cidade. O FÓS conta com a participação de músicos e instituições musicais do Distrito, tais como o Conservatório de Música de Santarém, o Coro do Círculo Cultural Scalabitano e a Schola Cantorum da Catedral de Santarém.

O I Festival de Órgão de Santarém nasce da vontade de três entidades: a Câmara Municipal de Santarém, a Diocese de Santarém e a Santa Casa da Misericórdia de Santarém, com o apoio do Conservatório de Música e Artes do Centro (CMAC), num investimento de 22 mil euros, financiado em 20 mil euros pela Câmara de Santarém com o objetivo de criar uma vivência de aproximação e abertura deste património à Cidade e às suas gentes.

Às 21h30, tem lugar a Sessão de Apresentação da Carta Arqueológica, na Junta de Freguesia de Abitureiras.

Por forma a fomentar o diálogo com a população, despertar consciências sobre a memória coletiva e identidade local, formar e sensibilizar para a preservação e salvaguarda patrimonial, o município de Santarém apresenta, à comunidade de Abitureiras, a sua Carta Arqueológica.

sábado:

Este sábado, dia 10 de novembro, às 16h00, a Igreja de Nossa Senhora de Marvila acolhe o Concerto de Órgão, que conta com a participação do Conservatório de Música de Santarém. FÓS - I Festival de Órgão de Santarém

Até dia 18 de novembro, Santarém oferece seis dias de (re)encontros entre o Património que existe na Cidade. Um encontro que o Festival de Órgão de Santarém quer celebrar, pela primeira vez, com seis Concertos, uma Missa e seis Mini-Recitais, em seis órgãos de tubos ibéricos, instalados na cidade de Santarém, que têm lugar na Igreja da Misericórdia, na Catedral de Santarém, na Igreja de Nossa Senhora da Piedade, na Igreja de S. Nicolau, na Igreja de Nossa Senhora de Marvila e na Igreja de Santa Maria da Alcáçova.

Nesta viagem de seis dias, o Festival de Órgão de Santarém – FÓS pretende divulgar não apenas o singular património organístico de Santarém, mas, simultaneamente, as pessoas que se dedicam à arte da música nesta Cidade. O FÓS conta com a participação de músicos e instituições musicais do Distrito, tais como o Conservatório de Música de Santarém, o Coro do Círculo Cultural Scalabitano e a Schola Cantorum da Catedral de Santarém.

O I Festival de Órgão de Santarém nasce da vontade de três entidades: a Câmara Municipal de Santarém, a Diocese de Santarém e a Santa Casa da Misericórdia de Santarém, com o apoio do Conservatório de Música e Artes do Centro (CMAC), num investimento de 22 mil euros, financiado em 20 mil euros pela Câmara de Santarém com o objetivo de criar uma vivência de aproximação e abertura deste património à Cidade e às suas gentes.

Às 16h35, tem início o Passeio musical pelos Órgãos Históricos de Santarém, com um Concerto de Órgão, com a Escola Superior de Música de Lisboa, na Igreja da Misericórdia.

Até dia 18 de novembro, Santarém oferece seis dias de (re)encontros entre o Património que existe na Cidade. Um encontro que o Festival de Órgão de Santarém quer celebrar, pela primeira vez, com seis Concertos, uma Missa e seis Mini-Recitais, em seis órgãos de tubos ibéricos, instalados na cidade de Santarém, que têm lugar na Igreja da Misericórdia, na Catedral de Santarém, na Igreja de Nossa Senhora da Piedade, na Igreja de S. Nicolau, na Igreja de Nossa Senhora de Marvila e na Igreja de Santa Maria da Alcáçova.

Nesta viagem de seis dias, o Festival de Órgão de Santarém – FÓS pretende divulgar não apenas o singular património organístico de Santarém, mas, simultaneamente, as pessoas que se dedicam à arte da música nesta Cidade. O FÓS conta com a participação de músicos e instituições musicais do Distrito, tais como o Conservatório de Música de Santarém, o Coro do Círculo Cultural Scalabitano e a Schola Cantorum da Catedral de Santarém.

O I Festival de Órgão de Santarém nasce da vontade de três entidades: a Câmara Municipal de Santarém, a Diocese de Santarém e a Santa Casa da Misericórdia de Santarém, com o apoio do Conservatório de Música e Artes do Centro (CMAC), num investimento de 22 mil euros, financiado em 20 mil euros pela Câmara de Santarém com o objetivo de criar uma vivência de aproximação e abertura deste património à Cidade e às suas gentes.

Às 17h10, tem lugar o Concerto de Órgão e Coro, com Inês Machado, no Órgão, e com o Coro do Círculo Cultural Scalabitano, sob direção de António Matias, na Igreja de S. Nicolau.

Às 21h00, tem início o Concerto de Órgão e Orquestra, com André Ferreira, no Órgão,

Orquestra Bomtempo e Cesário Costa, na direção, na Igreja de Nossa Senhora de Marvila.

Às 16h00, tem lugar a Cerimónia de Entrega do Prémio Nacional de Poesia 2018 – Actor Mário Viegas, no Centro Cultural Regional de Santarém – Fórum Actor Mário Viegas. Nesta 4ª edição, o Prémio é atribuído a Nuno Figueiredo, poeta e escritor. A sessão conta ainda com leitura de poemas do vencedor e momento musical.

No mesmo dia é inaugurada a Exposição “O Sonho ao Poder”, que revisita a vida e obra do Actor Mário Viegas. Entrada livre

A Exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das15h30 às 18h30 e ao sábado, das 10h00 às 13h00.

Às 22h00 tem início a XV edição do Rock da Velha, na Música Velha, em Pernes, organizado pela Sociedade Recreativa Filarmónica Pernense, com a participação das bandas Wako e Purusha.

(Preço) 5 velhas

Às 22h00 têm início as comemorações do 86º Aniversário da Sociedade de Recreio e Educativa da Romeira, com o Concerto com a Banda Índice, de Viseu, na Sede da Sociedade de Recreio e Educativa da Romeira. Entrada gratuita.

domingo:

Este domingo, dia 11 de novembro, às 16h00, há Concerto de Órgão e Coro, com Tiago Ferreira, no Órgão, Coro Polifónico da Lapa, e Filipe Veríssimo, na direção, na Catedral de Santarém.

Até dia 18 de novembro, Santarém oferece seis dias de (re)encontros entre o Património que existe na Cidade. Um encontro que o Festival de Órgão de Santarém quer celebrar, pela primeira vez, com seis Concertos, uma Missa e seis Mini-Recitais, em seis órgãos de tubos ibéricos, instalados na cidade de Santarém, que têm lugar na Igreja da Misericórdia, na Catedral de Santarém, na Igreja de Nossa Senhora da Piedade, na Igreja de S. Nicolau, na Igreja de Nossa Senhora de Marvila e na Igreja de Santa Maria da Alcáçova.

Nesta viagem de seis dias, o Festival de Órgão de Santarém – FÓS pretende divulgar não apenas o singular património organístico de Santarém, mas, simultaneamente, as pessoas que se dedicam à arte da música nesta Cidade. O FÓS conta com a participação de músicos e instituições musicais do Distrito, tais como o Conservatório de Música de Santarém, o Coro do Círculo Cultural Scalabitano e a Schola Cantorum da Catedral de Santarém.

O I Festival de Órgão de Santarém nasce da vontade de três entidades: a Câmara Municipal de Santarém, a Diocese de Santarém e a Santa Casa da Misericórdia de Santarém, com o apoio do Conservatório de Música e Artes do Centro (CMAC), num investimento de 22 mil euros, financiado em 20 mil euros pela Câmara de Santarém com o objetivo de criar uma vivência de aproximação e abertura deste património à Cidade e às suas gentes.

À mesma hora, a Peça de Teatro O Sonho do Soneca – Para crianças”, pelo Veto Teatro Oficina, sobe ao palco do Teatro Taborda – Círculo Cultural Scalabitano - CCS, integrada na Temporada de Outono do CCS.

Esse projeto visa estimular a mudança de práticas de atitudes e a formação de novos hábitos em relação à utilização dos recursos naturais, favorecendo a reflexão sobre os cuidados a ter com o nosso planeta.

Texto: Eliseu Raimundo | Encenação: Angelina Madeira e Eliseu Raimundo | Cenografia: Angelina Madeira e Francisco Cercas | Luz e Som: José Carlos Jordão | Elenco: António Júlio Santos, Eliseu Raimundo, Mena Caetano, Francisco Selqueira, Mário Marcos, Rafael Raimundo

A decorrer:

Até dia 30 de novembro, visite a Mostra Bibliográfica “Dia Mundial do Cinema” – 05 de novembro, na Biblioteca Municipal Braamcamp Freire, de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00.

Comemoramos o Dia Mundial do Cinema a 5 novembro. Considerado como um artefacto cultural, o cinema é uma arte poderosa e uma fonte de entretenimento.

Esta arte existe graças à invenção do cinematógrafo inventado pelos irmãos Lumiére nos finais do seculo XIX.

A inovação e desenvolvimento do Cinema, hoje transformado numa indústria cinematográfica a nível mundial, capta e encanta cada vez mais públicos nos seus mais diversos níveis culturais e classes etárias.

Até dia 30 de novembro, visite a Mostra Bibliográfica - Vamos (Re)ler… Júlio Dinis, na Sala de Leitura Bernardo Santareno, DE segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00 e aos sábados, das 09h30 às 12h30.

Comemoramos os 179 anos do nascimento do grande escritor português e médico que foi Júlio Dinis com uma Mostra Bibliográfica das suas obras.

Nascido a 14 de novembro de 1839 na cidade do Porto, Júlio Dinis foi considerado o criador do romance campesino e as suas personagens eram tiradas de pessoas com quem conviveu. Muitas das suas obras literárias foram representadas em adaptações cinematográficas e televisivas como “As Pupilas do Senhor Reitor”, “Os Fidalgos da Casa Mourisca”, “A Morgadinha dos Canaviais”.

Júlio Dinis marcou a transição entre o romantismo e o realismo. Faleceu no Porto com apenas 31 anos.

Até dia 28 de dezembro, visite o Arquivo Histórico Municipal-Mostra Documental - “Falam documentos de outras eras” - Carta dos Privilégios do contrato do Tabaco, Sabão e Polvora, na Biblioteca Municipal Braamcamp Freire, de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00.

D. Ma-/ria, por graça de Deus, rainha de/ Portugal (…), Faço saber aos/ que esta carta de privilégios virem, que por/ parte das Caixas Gerais da Companhia, que ar-/rematou o Contrato do Tabaco, Sabão e/ Polvora por tempo de doze anos, aos quaes/ Tiveram principio pelo que toca ao Ta-/baco, no primeiro de maio próximo findo e, referente ao sabão e pólvora, no corrente mês [julho].

Documento que determina a administração do contrato estabelecido com as Caixas Gerais da Companhia Confiança Nacional e, com todos os relacionados com o contrato, para arrematarem e venderem os definidos produtos, funcionários, fiscais e todas a entidades e instituições envolvidas nas transações comerciais e monetárias. E ainda, todas as cláusulas, privilégios, isenções, liberdades e prerrogativas associadas ao contrato. O não cumprimento das condições converter-se-ão em grande prejuízo para quem quebrar sua determinação. Tentando adulterar o produto/tabaco para obtenção de elevados rendimentos económicos, como por exemplo adicionar ervas, plantas aromáticas, ou outros ingredientes. A aplicação da pena podia ir até ao degredo da pessoa infratora. A mercadoria (tabaco, sabão e pólvora) podia circular nos domínios do reino, como nas ilhas e colónias ultramarinas portuguesas, desde que fosse acompanhada de guias de circulação para os portos comerciais.

A rainha manda pelos conselheiros do tribunal do Tesouro Publico, que se registe, aos quatro de julho de 1846. O secretário do tribunal do Tesouro Público, Francisco Simões Margiochi e os conselheiros, José António Maria de Sousa Azevedo, Florido Rodrigues Pereira Ferraz. Registada no livro dos Privilégios da Câmara Municipal de Santarém pelo escrivão da câmara, João Lúcio de Faria Mendes Castro, em 12 de março 1856 e, rubricado pelo presidente da Câmara, Visconde da Fonte Boa. A Carta dos privilégios foi publicada em Diário do Governo, n.º 159, de 9 de julho de 1846.

Até dia 31 de dezembro, visite a ExposiçãoColeção de arte contemporânea ‘Manuela de Azevedo’”, na Biblioteca Municipal Anselmo Braamcamp Freire. Patente de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

Na Casa-Museu Anselmo Braamcamp Freire encontra-se em exposição parte do espólio artístico da jornalista Manuela Ferreira de Azevedo, doado à Câmara Municipal de Santarém no final da década de 80, espólio esse que contempla reconhecidos artistas nacionais e internacionais.

De 01 de outubro a 31 de dezembro está em destaque trimestral uma obra da autoria de Francisco de Almada: “Casario”, Serigrafia a cores s/ papel, datada de 1983.

Até dia 06 de janeiro, visite a ExposiçãoSá da Bandeira – Filho da Vila. Pai da Cidade”, na Casa do Brasil. Patente das 09h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30, de terça-feira a sábado.

No ano em que se comemoram 150 anos da elevação de Santarém a cidade, a Casa do Brasil apresenta a exposição sobre a figura de Bernardo de Sá Nogueira de Figueiredo (1795-1876), 1.º Marquês de Sá da Bandeira, um dos responsáveis pelo novo estatuto jurídico da urbe.

A iniciativa, que conta com a colaboração da Academia Militar, além do apoio da família de Sá da Bandeira, pretende abordar a figura do Marquês, sob o ponto de vista do homem, do militar e do estadista, mas também do antiesclavagista, um dos aspetos porventura menos conhecidos deste multifacetado escababitano.

A exposição apresenta objetos pessoais, bibliografia diversa, artes plásticas (pintura, escultura e gravura), fotografia e numismática. Conta também com uma vertente multimédia, com a exibição de apresentações e filmes ligados ao contexto histórico e à vida e obra de Sá da Bandeira.

Em permanência:

Visite o Núcleo Museológico do Tempo - Torre das Cabaças, de quarta-feira a domingo, das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30, sob marcação através do telefone: 243 377 290 ou 912 578 970.

“Painel de azulejos que representa um mostruário de relógio com numeração romana e decoração figurativa dos ventos (éolos ou querubins azuis), nos quatro cantos da composição. É emoldurado por cercadura com decoração geometrizante e simétrica a azul, amarelo, verde e manganês e meios óvulos. O espaço interior é preenchido com uma representação do sol com seus raios em branco e amarelo sobre fundo azul, dividindo o círculo em vinte e quatro partes iguais”.

Visite o Centro de Interpretação Urbi Scallabis – USCI, no Jardim Portas do Sol, de quarta-feira a domingo, das 09h30 às 12h15 e das 14h00 às 17h15. Contato: tel.- 243 357 288.

Instalado no Jardim Portas do Sol, o Centro de Interpretação Urbi Scallabis concilia, de forma harmoniosa, a dimensão turística e a vertente científica, fruto de um aprofundado trabalho de estudo e investigação.

A área expositiva oferece uma fácil abordagem no domínio inovador da interatividade, que lhe permite, à distância de um toque digital, identificar e localizar o valor do património arquitetónico, a riqueza da tumulária, a abundância da heráldica e a qualidade da azulejaria que a cidade ostenta e que, muitas vezes, os escalabitanos e os turistas desconhecem.

Contactos

  • Município

  • Freguesias

  • Empresas Municipais

  • Segurança

  • Saúde e Serviços Sociais

  • Serv. Judiciais

  • Serv. Públicos

  • Serviço de Higiene e Limpeza

     800 207 776

  • Serviços de Cemitérios

     243 352 034
     

  • Casa Pedro Álvares Cabral/Casa do Brasil

    243 304 652

  • Posto de Turismo

     243 304 437
     

  • Biblioteca Municipal Braamcamp Freire

    243 330 240 
     

  • Divisão de Ação Social e Saúde

     243 304 400

  • BLV- Banco Local de Voluntariado

     243 304 400
     

  • Serviço de Atendimento a Familiares e a Doentes de Alzheimer

    243 304 400

  • Câmara Municipal de Santarém

    243 304 200

  • Programa Rede Social – CLASS

     243 304 424
     

  • Gabinete de Psicologia da Criança e do Adolescente

     243 304 400
     

  • Gabinete de Apoio ao Imigrante e Minorias Étnicas

     243 304 400

  • Secção de Receitas

     243 304 217
     

  • Tesouraria

     243 304 214
     

  • Divisão de Espaços Públicos e Ambiente

    243 304 250

  • Divisão de Planeamento e Urbanismo

    243 304 627 243 304 613

  • Divisão de Educação e Juventude

    243 304 400

  • Ambiente e Sustentabilidade - Equipa Multidisciplinar de Ação para a Sustentabilidade

    243 304 400

  • Serviço de Atendimento da Divisão de Ação Social e Saúde

    243 304 400

  • Divisão de Obras e Projetos

    243 304 241 243 304 297

  • Divisão de Recursos Humanos e Administração

    243 304 200

  • NIAC - Núcleo de Informação Autárquica ao Consumidor

    . 243 304 408 
     

  • Serviço de Sanidade e Higiene Pública Veterinária

     243 304 230
     

  • Relações Públicas e Comunicação

    243 304 400

  • Assembleia Municipal de Santarém

    243 304 223
     

  • Gabinete Técnico Florestal

    243 333 122

    Seg, Qua e Sex: 09h30 às 12h30

  • Departamento Técnico e Gestão Territorial

    243 304 628

  • Sala de Leitura Bernardo Santareno

     243 304 649
     

  • Departamento de Administração e Finanças

    243 304 200

  • Bombeiros Municipais de Santarém

    243 333 122 / 243 333 091

  • Centro Local de Apoio à Integração de Imigrantes

     243 304 400/243 304 409

  • RLIS – Rede Local de Intervenção Social

     914 516 813

     

  • Casa do Ambiente

    243 321 183

  • Loja do Cidadão

    707 241 107

  • Teatro Sá da Bandeira

    243 309 460

     

  • Centro de Investigação Prof. Doutor Joaquim Veríssimo Serrão

    243 304 662

     

  • União de Freguesias da cidade de Santarém

    243 321 531

  • Junta de Freguesia de Gançaria

    243 405 164

  • União das freguesias de Casével e Vaqueiros

    243 441 253

  • União das Freguesias de Azoia Cima e Tremês

    243 479 923

  • Junta de Freguesia de Moçarria

    243 499 592

     

  • Junta de Freguesia de Póvoa da Isenta

    243 769 350

  • União das Freguesias de São Vicente do Paúl e Vale de Figueira

    243 441 857

  • Junta de Freguesia de Arneiro das Milhariças

    243 449 807

  • Junta de Freguesia de Vale de Santarém

    243 769 614

  • União das Freguesias da Romeira e Várzea

    243 469 758

  • Junta de Freguesia de Pernes

    243 440 570 

     

  • Junta de Freguesia de Amiais de Baixo

    249 870 787

  • União Freguesias de Achete, Azoia Baixo e Póvoa Santarém

    243 469 555

  • Junta de Freguesia de Abrã

    243 400 548

     

  • Junta de Freguesia de Alcanede

    243 400 313

  • Junta de Freguesia de Abitureiras

    243 469 599

  • Junta de Freguesia de Alcanhões

    243 429 794

  • Junta de Freguesia de Almoster

    243 491 404

  • Pavilhão e Nave Desportiva Municipal

     243 300 908

  • A.S. - Empresa das Águas de Santarém - EM, S.A.

    243 30 50 50

  • Piscinas do Sacapeito

     243 300 905

  • Complexo Aquático Municipal

     243 300 900
     

  • Viver Santarém

    243 300 900

     

  • Proteção Civil Municipal

    243 333 122/ 243 333 091

  • Bombeiros Municipais de Santarém

     243 333 122 / 243 333 091 

  • Polícia de Segurança Pública

    243 322 022

  • Guarda Nacional Republicana Brigada 2 - Grupo Territorial de Santarém

    243 300 070

     

  • Bombeiros Voluntários De Santarém

    243377900

     

  • Serviço Municipal de Proteção Civil

    800 222 122

  • Hospital Distrital de Santarém

     243 300 200 

  • Centro Regional de Segurança Social

    243 330 400

  • Administração Regional de Saúde

    243 300 700

  • Unidade de Saúde Familiar do Planalto (Centro de Saúde de Santarém)

    243 303 231/32/33 

  • Unidade de Saúde familiar de S. Domingos (C.S. Santarém)

    243 330 600/601

  • Santa Casa da Misericórdia de Santarém

    243 305 260

  • Cruz Vermelha Portuguesa

     243 323 374
     

  • APAV – Associação Portuguesa de Apoio à Vítima

    243 356 505

     

  • GAV - Gabinete de Apoio à Vítima de Santarém

    243 356 505

  • Procuradoria da Instância Local Criminal de Santarém

    243 305 150

  • Procuradoria da Instância Central de Instrução Criminal de Santarém

    243 305 150

  • Procuradoria da Instância Central Criminal de Santarém

    243 305 150

  • DIAP

    243 305 150

  • Procuradoria da Instância Central do Trabalho de Santarém

    243 305 150

  • Procuradoria da Instância Central Cível de Santarém

    243 305 150

  • Procuradoria do Tribunal da Concorrência, Regulação e Supervisão

    243 305 150

  • Procuradoria da Instância Central de Comércio de Santarém

    243 305 150

  • Procuradoria da Instância Central de Família e Menores de Santarém

    243 305 150

  • CTT – Estação

    243 309 730

  • Portugal Telecom, Comunicações S.A.

    243 500 900

  • EDP - LTE - Eletricidade de Portugal

    808 505 505 (linha comercial)

    800 506 506 (avarias

  • Rodotejo

    243 333 200

  • CP - Caminhos-de-ferro Portugueses

    243 333 180

    www.cp.pt

  • Museu Diocesano de Santarém

    243 304 065

  • Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas – CNEMA

    243 300 300