Ir para o conteúdo
  MENU

Município de Santarém

Página principal

Noticias

Quartel Aberto no Jardim da Liberdade

Os Bombeiros Sapadores de Santarém realizam hoje, dia 13 de dezembro, entre as 9h00 e as 12h30, o seu "Quartel Aberto", no Jardim da Liberdade. O objetivo desta in...

Read more

Noticias

Aproveite o que Santarém tem para lhe oferecer este fim de semana

sexta-feira:   Esta sexta-feira, dia 13 de dezembro, a partir das 13h00, Santarém acolhe Maratona Fotográfica “Marcas na História: Fotog...

Read more

Noticias

Reino de Natal recebe visita de 150 seniores scalabitanos

Cerca de 150 seniores de seis instituições do Concelho visitaram o Reino de Natal na tarde desta quinta-feira, 12 de dezembro, com animação a ...

Read more

Noticias

Cemitério de Santarém encerra nos dias de Natal e de Ano Novo

A Câmara Municipal de Santarém informa que o Cemitério dos Capuchos de Santarém encerra nos dias de Natal e de Ano Novo. Nos restantes dias, o...

Read more

Noticias

Bombeiros Municipais de Santarém celebram 189º Aniversário com entrega de medalhas à corporação

Os Bombeiros Municipais de Santarém realizaram hoje, dia 10 de dezembro, uma sessão solene, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, no âmb...

Read more

Nova-Velha Dança

Categoria
Teatro Sá da Bandeira
Data
2017-06-16 21:30 - 2017-06-17 23:30
Local
Teatro Sá da Bandeira e Incubadora D’artes - Rua João Afonso n.º 7, 2000-055 Santarém
Telefone
243 309 460
Email

Ana Rita Teodoro trabalha desde 2012 numa coleção de peças coreográficas dedicadas a um orifício do corpo. Delirar a Anatomia baseia-se no estudo da anatomia, da fisiologia e da paleontologia para, com a distância crítica necessária, rebeliar o corpo das funções ditadas. Fazem parte da coleção: Sonho D’Intestino, dedicado ao ânus e órgão conexo; Orifice Paradis, dedicado à boca-vagina; e duas novas peças, Palco, uma homenagem ao joelho e Pavilhão, ao ouvido, que têm estreia absoluta em Santarém. Em estreia está também a nova peça de Carlos Manuel Oliveira, do desconcerto, por um lado / da aventura, por outro. Não se focando em nenhuma parte do corpo em especial, explora-o enquanto campo de conhecimentos, da mais simples organização do toque à problemática negociação do comum. O trabalho é desenvolvido e apresentado na (sua) antiga escola primária de São Salvador, agora INcubadora D’Artes, propondo refletir sobre aprendizagem e transmissão dos saberes. Para concluir e encerrar o ciclo contamos com uma derradeira estreia, o lançamento de um novo disco do pianista Simão Costa, que aceita aqui o desafio de preparar o piano Steinway do Teatro Sá da Bandeira para um concerto tecno acústico sem lugares sentados.

16 jun. | 6ª feira

Palco (Estreia)

Pavilhão (Estreia)

Coleção Delirar a Anatomia

de Ana Rita Teodoro

Horário: 21h30

Local: Teatro Sá da Bandeira

“No Mestrado em Dança (2011/2013) no CNDC de Angers, iniciei uma pesquisa em torno do corpo nomeado pela disciplina de Anatomia. A pesquisa resulta na criação de uma Coleção de peças de dança, a que chamo de homenagens-dançantes, dedicadas aos orifícios do corpo. Trata-se de uma coleção de estudos febris, desenvolvidos em camadas de leitura, observação, experiência empírica, escrita e composição coreográfica que procuram desvendar os segredos escondidos na constituição física e assim rever funções destinadas e relações pré-estabelecidas. A Anatomia é a disciplina que nomeia as partes do todo, segmenta e estabiliza. O delírio acontece nas ações de isolar, sobrepor ou multiplicar as funções de uma parte nomeada. Esta entra em crise, revela a sua autonomia e renova relações. Deste modo, compõem-se coreografias do sensível onde a palavra e a dança são a entrada privilegiada para uma outra-anatomia.” - Ana Rita Teodoro                  

Palco | Pavilhão (2017) Conceito Ana Rita Teodoro | Interpretação e criação Ana Rita Teodoro e Bernardo Chatillon | Produção Associação Parasita | Residências artísticas CN D, Pólo Cultural das Gaivotas, Espaço do Tempo, Teatro Sá da Bandeira/Parasita, Mala Voadora. Porto | Coprodução Parasita, Teatro Rivoli, CN D, Fundação Geral das Artes Apoio GDA Sonho d’intestino | Orifice Paradis (2012|13) Criação e performance Ana Rita Teodoro | Produção CNDC Angers, Associação Parasita

Mestre em “Dança, Criação e Performance” pelo CNDC de Angers e a Universidade Paris 8 (2011/2013), Ana Rita Teodoro desenvolveu como pesquisa a criação de uma “Anatomia Delirante”. Em 2002 foi aluna do Curso de Pesquisa e Criação Coreográfica do Fórum Dança e em 2015 do curso de Coreografia organizado pela Fundação Calouste Gulbenkian. Participa ativamente nos exercícios do c.e.m., onde desencadeia o estudo do corpo via a anatomia experiencial, a filosofia e o cruzamento pluridisciplinar, com Sofia Neuparth em particular, entre outros. Em 2007/2010 fez o Curso de Instrutores de Chi Kung, da Escola de Medicina Tradicional Chinesa de Lisboa. O butoh de Tatsumi Hijikata tem sido uma das suas áreas de maior investimento artístico. Desde 2007 que participa em diferentes workshops liderados por artistas e pesquisadores como Tadashi Endo, Sankai Juko, Torifune, Akira Kasai, Min Tanaka, Yoshito Ohno, Patrick De Vos e Christine Greiner. Recentemente (2015) recebeu a Bolsa de Aperfeiçoamento Artístico da Fundação Calouste Gulbenkian para voltar ao Japão e estudar com Yoshito Ohno e para o ano de 2016 desenvolve uma pesquisa em torno da prática do Butoh com o apoio do CN D (Pantin), Aide à la recherche et au patrimoine en danse, a ser exposta no início de 2017. Desde 2009, Ana Rita Teodoro criou as seguintes coreografias a solo: MelTe (2009), Curva (2010), Orifice Paradis (2012), Sonho d’Intestino (2013) e ASSOMBRO (2014-15). Trabalha em diversos projectos pontuais com artistas como Sofia Neuparth, Márcia Lança, Laurent Pichaud, João dos Santos Martins e Marcela Santander Corvalàn.

17 jun. | sábado

17h00 | Do Desconcerto, por um lado
Da Aventura, por outro
(Estreia)

de Carlos Manuel Oliveira

Local: Incubadora D’artes

“do desconcerto, por um lado / da aventura, por outro” é a primeira de uma série de incursões à relação entre ato e conhecimento, com que se pretende aferir as dependências entre um e outro em corpos que aprendem e desaprendem, e contrapor a capacidade destes à regulação dos saberes.

Perante tal horizonte, cabe-nos a arqueologia de um passado tão próprio quanto comum, pelo qual viemos a incorporar o paradoxo de uma época: acumular sem fim, para uso de uma vida sobre a qual pouco podemos. Interessa-nos, por exemplo, a formação do conhecimento no ato da sua enunciação; de como corpo e contexto, potencia e possibilidade, se entrecruzam para situar o que acontece; ou de como, do desconcerto entre memória e ação, o que é sabido perde sentido. Também há a confusão entre o que se sabe de uma maneira, o que se sabe de outra, e o que não se sabe porque se esqueceu. Coisas da razão, da intuição, e de tantas outras faculdades, entrelaçadas entre si em sinestesias várias. Interessa-nos o desnorte como requisito da aprendizagem, o acaso e a vontade como meios do saber por vir; de como se aprende na ausência de pedagogias, e de como com isso se criam singularidades. Há o inconsciente, do qual pouco se sabe, e há também o outro, com O grande ou nem tanto. Encontros fartos de estranheza e amplitude, quase além do reconhecimento senão mesmo.

Este é, enfim, um estudo sobre a própria condição do estudo.

- Carlos Manuel Oliveira

Uma peça de Carlos Manuel Oliveira, cocriada com Daniel Pizamiglio, e atuada pelos dois. Com cenografia de Tiago Gandra, e alguma colaboração de Ana Trincão. Uma produção Mundos sem Fundos, em coprodução com Associação Parasita. Criada em residência n’O Espaço do Tempo em Montemor-o-Novo, no Musibéria em Serpa, na Incubadora d’Artes em Santarém, na Subud em Bucelas, no Centro Ciência Viva do Alviela pela Materiais Diversos, e no 23 Milhas em Ílhavo.

Carlos Manuel Oliveira é Doutorado pelo Programa UT Austin | Portugal com a tese “Objetos Coreográficos: Abstrações, Transduções, Expressões”; é Bacharel em “Dança Contemporânea: Coreografia e Contexto” pela Universidade de Artes de Berlim; e é Mestre em Estudos do Ambiente pela Universidade Nova de Lisboa (poe esta ordem). Frequentou o curso de “Artes Performativas Interdisciplinares e Tecnológicas” do Programa Criatividade e Criação Artística da Fundação Calouste Gulbenkian e o curso de “Criatividade Científica e Investigação Artística” do Laboratório de Antropologia e Dança (AND_Lab). É investigador associado do Centro Inter-Universitário de Dança de Berlim e do Centro de Linguística da Universidade Nova de Lisboa. Foi professor associado de estudos dos media no Instituto Superior de Tecnologias Avançadas, director artístico do “Novo Circo do Ribatejo” e coordenador nacional do sector de teatro no INATEL. Entre outros, trabalhou e estudou com Kattrin Deufert, Thomas Plischke, Boris Charmatz, Gill Clark, Franz Anton-Cramer, Hanna Hegenscheidt, Susan Klein, Wojtek Ziemilski, Alex Baczynski-Jenkins, Litó Walkey, Jonathan Burrows, Marcelo Evelin,  Fernando Romão, João Fiadeiro, André Lepecki, Bruno Pernadas e Urândia Aragão. Atualmente desenvolve o seu trabalho coreográfico entre a performance, a instalação e a escrita.

21h30 | Orifice Paradis (2012)

Sonho D’Intestino (2013)

Coleção Delirar a Anatomia

de Ana Rita Teodoro

(Duração) 60’ (Classificação) M16 (Preço) 5€

Local: Teatro Sá da Bandeira

22h30 | Beat Without Byte (Estreia)

de Simão Costa

Concerto/Festa de encerramento, lançamento nacional de disco

Local: Teatro Sá da Bandeira

Beat without byte “Um concerto com o público em pé, mesmo em lógica de danceteria ou rave, ou o que seja, com o intuito de fazer o público dançar.

Em palco

1 piano, 1 pianista, 1 pista de dança, vários públicos e vários dispositivos eletromagnéticos.

Zero computadores igual a zero bytes.” - Simão Costa

Simão Costa nasceu em 1979. Vive e trabalha em Lisboa. É compositor, pianista e criador de instrumentos/objetos/códigos informáticos. Dos trabalhos mais recentes destacam-se o π_ANO PRE·CAU·TION PER·CU·SSION ON SHORT CIRCUIT para piano solo e as esculturas sonoras interativas C_vib. Tem colaborado com artistas de diversas áreas e práticas. O seu trabalho foi apresentado em Portugal, Espanha, França, Bélgica, Polónia, Holanda, Reino Unido, Grécia, Itália e Brasil.

Patente até 17 jun.

Exposição/Instalação/Investigação | Bar-Galeria TSB

Para uma Timeline a Haver - genealogias da dança enquanto prática artística em Portugal

Ana Bigotte Vieira, João dos Santos Martins

Construindo na galeria do Teatro Sá da Bandeira uma cronologia para a dança em Portugal, Para uma Timeline a Haver é um exercício coletivo de investigação e de sinalização de marcos relativos ao desenvolvimento e disseminação da dança como prática artística em Portugal nos séculos XX e XXI, com especial incidência na segunda metade do século XX.

Curadoria e investigação: Ana Bigotte Vieira, João dos Santos Martins | Coordenação do projeto de ativação: Ana Bigotte Vieira | Produção: Associação Parasita | Apoio: Fundação Calouste Gulbenkian | Parceria: Instituto de História Contemporânea, Centro de Estudos de Teatro | Design: Ana Schefer e Teo Furtado | Apoio à pesquisa: Pedro Cerejo, Sílvia Pinto Coelho | Agradecimentos: Paula Caspão, Maria José Fazenda, Daniel Tércio.

Exposição | Piano-Bar TSB

Dança do Existir - Retrospetiva em imagens do trabalho coreográfico de Vera Mantero

Cerca de 30 fotografias traçando o percurso da coreógrafa, das suas primeiras criações às mais recentes. A exposição integra ainda a consulta de registos videográficos de alguns dos trabalhos da coreógrafa.

Fotos de lcino Gonçalves, Dirk Rose, Henrique Delgado, José Fabião, Jorge Gonçalves, João Tuna, Laurent Philippe

Horário: de quarta a sábado das 16h00 às 19h00 | em noites de espetáculo abre uma hora antes do mesmo

Nova-Velha Dança: Curadoria e direção: João dos Santos Martins | Produção executiva e assessoria de imprensa: Patrícia Azevedo da Silva | Coordenação do projeto “Para uma Timeline a Haver”: Ana Bigotte Vieira | Design gráfico: Ana Schefer, Teo Furtado | Produção: Associação Parasita | Coapresentação: Teatro Sá da Bandeira | Equipa Teatro Sá da Bandeira: Coordenação e Programação Pedro Barreiro | Produção Rodrigo Melo | Equipa Técnica Tiago Correia, Ricardo B. Marques | Frente de casa Fernando Romão, José Maria Moreira | Apoios Institucionais: TSB, Incubadora D’Artes, Câmara Municipal de Santarém | Apoio ao projeto “Para uma Timeline a Haver”: Fundação Calouste Gulbenkian, Instituto de História Contemporânea, Centro de Estudos de Teatro | Escolas associadas: Escola Secundária Dr. Ginestal Machado, Escola E.B, 2 e 3 D. João II | Parcerias: O Espaço do Tempo, Musibérica, Materiais Diversos, Circular Associação Cultural | Projeto subsidiado pela REPÚBLICA PORTUGUESA / DIRECÇÃO GERAL DAS ARTES.

Local: Teatro Sá da Bandeira/ Incubadora D’artes

 
 

Todas as datas

  • De 2017-06-16 21:30 a 2017-06-17 23:30
 

Contactos

  • Município

  • Freguesias

  • Empresas Municipais

  • Segurança

  • Saúde e Serviços Sociais

  • Serv. Judiciais

  • Serv. Públicos

  • Serviço de Higiene e Limpeza

     800 207 776

  • Serviços de Cemitérios

     243 352 034
     

  • Casa Pedro Álvares Cabral/Casa do Brasil

    243 304 652

  • Posto de Turismo

     243 304 437
     

  • Biblioteca Municipal Braamcamp Freire

    243 330 240 
     

  • Divisão de Ação Social e Saúde

     243 304 400

  • BLV- Banco Local de Voluntariado

     243 304 400
     

  • Serviço de Atendimento a Familiares e a Doentes de Alzheimer

    243 304 400

  • Câmara Municipal de Santarém

    243 304 200

  • Programa Rede Social – CLASS

     243 304 424
     

  • Gabinete de Psicologia da Criança e do Adolescente

     243 304 400
     

  • Gabinete de Apoio ao Imigrante e Minorias Étnicas

     243 304 400

  • Secção de Receitas

     243 304 217
     

  • Tesouraria

     243 304 214
     

  • Divisão de Espaços Públicos e Ambiente

    243 304 250

  • Divisão de Planeamento e Urbanismo

    243 304 627 243 304 613

  • Divisão de Educação e Juventude

    243 304 400

  • Ambiente e Sustentabilidade - Equipa Multidisciplinar de Ação para a Sustentabilidade

    243 304 400

  • Serviço de Atendimento da Divisão de Ação Social e Saúde

    243 304 400

  • Divisão de Obras e Projetos

    243 304 241 243 304 297

  • Divisão de Recursos Humanos e Administração

    243 304 200

  • NIAC - Núcleo de Informação Autárquica ao Consumidor

    . 243 304 408 
     

  • Serviço de Sanidade e Higiene Pública Veterinária

     243 304 230
     

  • Relações Públicas e Comunicação

    243 304 400

  • Assembleia Municipal de Santarém

    243 304 223
     

  • Gabinete Técnico Florestal

    243 333 122

    Seg, Qua e Sex: 09h30 às 12h30

  • Departamento Técnico e Gestão Territorial

    243 304 628

  • Sala de Leitura Bernardo Santareno

     243 304 649
     

  • Departamento de Administração e Finanças

    243 304 200

  • Bombeiros Municipais de Santarém

    243 333 122 / 243 333 091

  • Centro Local de Apoio à Integração de Imigrantes

     243 304 400/243 304 409

  • RLIS – Rede Local de Intervenção Social

     914 516 813

     

  • Casa do Ambiente

    243 321 183

  • Loja do Cidadão

    707 241 107

  • Teatro Sá da Bandeira

    243 309 460

     

  • Centro de Investigação Prof. Doutor Joaquim Veríssimo Serrão

    243 304 662

     

  • União de Freguesias da cidade de Santarém

    243 321 531

  • Junta de Freguesia de Gançaria

    243 405 164

  • União das freguesias de Casével e Vaqueiros

    243 441 253

  • União das Freguesias de Azoia Cima e Tremês

    243 479 923

  • Junta de Freguesia de Moçarria

    243 499 592

     

  • Junta de Freguesia de Póvoa da Isenta

    243 769 350

  • União das Freguesias de São Vicente do Paúl e Vale de Figueira

    243 441 857

  • Junta de Freguesia de Arneiro das Milhariças

    243 449 807

  • Junta de Freguesia de Vale de Santarém

    243 769 614

  • União das Freguesias da Romeira e Várzea

    243 469 758

  • Junta de Freguesia de Pernes

    243 440 570 

     

  • Junta de Freguesia de Amiais de Baixo

    249 870 787

  • União Freguesias de Achete, Azoia Baixo e Póvoa Santarém

    243 469 555

  • Junta de Freguesia de Abrã

    243 400 548

     

  • Junta de Freguesia de Alcanede

    243 400 313

  • Junta de Freguesia de Abitureiras

    243 469 599

  • Junta de Freguesia de Alcanhões

    243 429 794

  • Junta de Freguesia de Almoster

    243 491 404

  • Pavilhão e Nave Desportiva Municipal

     243 300 908

  • A.S. - Empresa das Águas de Santarém - EM, S.A.

    243 30 50 50

  • Piscinas do Sacapeito

     243 300 905

  • Complexo Aquático Municipal

     243 300 900
     

  • Viver Santarém

    243 300 900

     

  • Proteção Civil Municipal

    243 333 122/ 243 333 091

  • Bombeiros Municipais de Santarém

     243 333 122 / 243 333 091 

  • Polícia de Segurança Pública

    243 322 022

  • Guarda Nacional Republicana Brigada 2 - Grupo Territorial de Santarém

    243 300 070

     

  • Bombeiros Voluntários De Santarém

    243377900

     

  • Serviço Municipal de Proteção Civil

    800 222 122

  • Hospital Distrital de Santarém

     243 300 200 

  • Centro Regional de Segurança Social

    243 330 400

  • Administração Regional de Saúde

    243 300 700

  • Unidade de Saúde Familiar do Planalto (Centro de Saúde de Santarém)

    243 303 231/32/33 

  • Unidade de Saúde familiar de S. Domingos (C.S. Santarém)

    243 330 600/601

  • Santa Casa da Misericórdia de Santarém

    243 305 260

  • Cruz Vermelha Portuguesa

     243 323 374
     

  • APAV – Associação Portuguesa de Apoio à Vítima

    243 356 505

     

  • GAV - Gabinete de Apoio à Vítima de Santarém

    243 356 505

  • Procuradoria da Instância Local Criminal de Santarém

    243 305 150

  • Procuradoria da Instância Central de Instrução Criminal de Santarém

    243 305 150

  • Procuradoria da Instância Central Criminal de Santarém

    243 305 150

  • DIAP

    243 305 150

  • Procuradoria da Instância Central do Trabalho de Santarém

    243 305 150

  • Procuradoria da Instância Central Cível de Santarém

    243 305 150

  • Procuradoria do Tribunal da Concorrência, Regulação e Supervisão

    243 305 150

  • Procuradoria da Instância Central de Comércio de Santarém

    243 305 150

  • Procuradoria da Instância Central de Família e Menores de Santarém

    243 305 150

  • CTT – Estação

    243 309 730

  • Portugal Telecom, Comunicações S.A.

    243 500 900

  • EDP - LTE - Eletricidade de Portugal

    808 505 505 (linha comercial)

    800 506 506 (avarias

  • Rodotejo

    243 333 200

  • CP - Caminhos-de-ferro Portugueses

    243 333 180

    www.cp.pt

  • Museu Diocesano de Santarém

    243 304 065

  • Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas – CNEMA

    243 300 300

     

×
Este Portal utiliza "Cookies" que permitem melhorar a experiência do utilizador. Ao continuar a navegar, concorda com a sua utilização.
Consulte os Termos e Condições de Utilização do Portal, e a Política de "Cookies".
×

Reino de Natal