Ir para o conteúdo
  MENU

Câmara Municipal de Santarém

Página principal

Agenda

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
Data : 2017-07-01
2
Data : 2017-07-02
3
Data : 2017-07-03
4
Data : 2017-07-04
5
Data : 2017-07-05
6
Data : 2017-07-06
7
Data : 2017-07-07
8
Data : 2017-07-08
9
Data : 2017-07-09
10
Data : 2017-07-10
11
Data : 2017-07-11
12
Data : 2017-07-12
13
Data : 2017-07-13
14
Data : 2017-07-14
15
Data : 2017-07-15
16
Data : 2017-07-16
17
Data : 2017-07-17
18
Data : 2017-07-18
19
Data : 2017-07-19
20
Data : 2017-07-20
21
Data : 2017-07-21
22
Data : 2017-07-22
23
Data : 2017-07-23
24
Data : 2017-07-24
25
Data : 2017-07-25
26
Data : 2017-07-26
27
Data : 2017-07-27
28
Data : 2017-07-28
29
Data : 2017-07-29
30
Data : 2017-07-30
31
Data : 2017-07-31
  SEGUIR

Aproveite o que Santarém tem para lhe oferecer este fim de semana

quinta-feira:

Esta quinta-feira, dia 22 de junho, tem lugar a 96ª Assembleia de Investigadores do CIJVS – Centro de Investigação Joaquim Veríssimo Serrão, no Salão Nobre dos Paços do concelho. Para além do lançamento da Revista Mátria XXI, N.º 6, que vai ser apresentada por Ana Cristina Freitas de Jesus Raimundo, Teresa Catarina Pereira Maia vai proferir a Comunicação “A importância da hidratação no desenvolvimento cognitivo das crianças em idade escolar - Estudo de caso nas escolas do concelho de Santarém". A sessão conta com um momento musical a cargo do GGCC do CCRS – Grupo de Guitarra e Canto de Coimbra, do Centro Cultural Regional de Santarém.

À mesma hora, a Sala de Leitura Bernardo Santareno acolhe a Palestra “A crise dinástica de 1383-1385: afirmação do sentimento nacional e confirmação da independência de Portugal”, proferida por Raúl Moreira Rato, numa organização da Câmara Municipal Santarém e da Clínica de Acupuntura Dr. Faustino Santos.

“A situação política, económica e social em Portugal após a morte de D. Fernando. Antecedentes políticos e militares: as Guerras Fernandinas com Castela. A conjuntura internacional: a Guerra dos 100 Anos (1337-1453) e a sua influência em Portugal. Os interesses da burguesia e da arraia-miúda, principalmente de Lisboa e do Porto, em oposição aos da alta nobreza. A Regência de Dª. Leonor Teles. D. João, Mestre de Avis, encarna os interesses nacionais. O papel de João das Regras. As Cortes de Coimbra de 1385. Início da Dinastia de Avis. A batalha de Aljubarrota, confirmação da independência de Portugal”.

Palestrante: Dr.º Raul Moreira Rato licenciado em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, Mestre em Relações Internacionais pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Política (ISCSP), Doutorando em Relações Internacionais pelo ISCSP, Pós-graduado em Ciências Políticas pela Universidade de Brasília (UnB).

sexta-feira:

Esta sexta-feira, dia 23 de junho, prossegue o Festival de Yoga, promovido pela Federação Portuguesa de Yoga, que decidiu, uma vez mais, este ano, assinalar o Dia Mundial do Yoga com a dinamização de um Festival, que decorre até 25 de junho, em Santarém.

Tal como o ano passado, o «Festival de Yoga» almeja ser um ponto de encontro entre professores de Yoga, praticantes e curiosos da disciplina, uma festa multidisciplinar em torno do Yoga, que vai contemplar aulas teóricas, aulas práticas, debates, workshops, concertos, dança e um espaço para crianças com diversas actividades.

Integrado no Projecto Verão In Santarém 2017, o Festival pretende, mais uma vez, trazer à capital Ribatejana, pessoas de todo o país: professores/praticantes e curiosos, e ambiciona envolver também os Scalabitanos, sendo, por esse motivo, que também prevê a programação de um conjunto de actividades, a título gratuito.

As actividades decorrem na sede da FPY – Federação Portuguesa de Yoga, na Casa do Campino, no Teatro Taborda e no Jardim Portas do Sol. Para mais informações, consulte:

Às 21h00, há Jogos com Freguesias”, organizados pela empresa municipal Viver Santarém S.A, com o apoio da Câmara de Santarém e do W Shopping, no Complexo Aquático Municipal, e que contam com as equipas do Arneiro das Milhariças, Gançaria, Póvoa da Isenta e Azóia de Cima/Tremês! Venha assistir!

Às 21h30, as Escadarias do Largo do Seminário, acolhem a Serenata Monumental organizada pelo GGCC do CCRS - Grupo de Guitarra e Canto de Coimbra do Centro Cultural Regional de Santarém, integrada no Verão In Santarém é um Espanto, com o apoio da Câmara de Santarém, que conta com a participação de antigos estudantes de Santarém e de Coimbra: GGCC do CCRS - Grupo de Guitarra e Canto de Coimbra DO Centro Cultural Regional de Santarém, Grupo Campa Rasa e Grupo ADVOCAL. A serenata conta com a participação especial de Fernando Rolim e de Tito Costa Santos.

Às 22h00, integrado no Verão In Santarém é um espanto!, a Praça Visconde Serra do Pilar (Largo de Marvila), acolhe o Espetáculo Cartaxo Sessions In.Str – com os Reverence Warm Up “Conjunto!Evite” e “Stone Dead”.

A iniciativa surge associada ao Reverence Santarém, que vai decorrer pela primeira vez na Ribeira de Santarém, nos dias 8 e 9 de setembro.

sábado:

Este sábado, dia 24 de junho, prossegue o Festival de Yoga, promovido pela Federação Portuguesa de Yoga, que decidiu, uma vez mais, este ano, assinalar o Dia Mundial do Yoga com a dinamização de um Festival, que decorre até 25 de junho, em Santarém.

Tal como o ano passado, o «Festival de Yoga» almeja ser um ponto de encontro entre professores de Yoga, praticantes e curiosos da disciplina, uma festa multidisciplinar em torno do Yoga, que vai contemplar aulas teóricas, aulas práticas, debates, workshops, concertos, dança e um espaço para crianças com diversas actividades.

Integrado no Projecto Verão In Santarém 2017, o Festival pretende, mais uma vez, trazer à capital Ribatejana, pessoas de todo o país: professores/praticantes e curiosos, e ambiciona envolver também os Scalabitanos, sendo, por esse motivo, que também prevê a programação de um conjunto de actividades, a título gratuito.

As actividades decorrem na sede da FPY – Federação Portuguesa de Yoga, na Casa do Campino, no Teatro Taborda e no Jardim Portas do Sol. Para mais informações, consulte:

Às 10h30, integrado no Verão In Santarém é um Espanto, há In Tradição, numa organização do INATEL., com desfile etnográfico pelas ruas do Centro histórico de Santarém, a cargo do Rancho Folclórico do Bairro de Santarém, Fontainhas e Grainho.

À mesma hora, o Palácio Landal e as ruas do Centro Histórico, acolhem um Atelier de iniciação ao Urban Sketching com o artista plástico João André, organizado pelo Ribatejo Sketchers.

Às 10h30, há Dança para Bebés com a Professora Sofia Almeida, na Livraria Aqui Há Gato. Sujeito a marcação prévia.

“O contato com a música e sons provoca estímulos que possibilitam que a criança se expresse por meio do seu corpo, demonstrando o que ele sente ao ouvi-los…Junto com a música ocorre o desejo de mexer o corpo, acompanhando o ritmo”.

Com a Professora Sofia de Almeida.

(Duração) 30’ (Classificação) a partir dos 12 meses (c/ aquisição de marcha) até 3 anos inclusive (Preço) 7€ (bebé+adulto)

Às 11h00, há Yoga para todos (aula especial para crianças),no Jardim Portas do Sol, numa organização da AMA – Associação Movimento Aberto e Federação Portuguesa de Yoga.

Às 11h30 e às 16h00 há Hora do Conto, na Livraria Aqui Há Gato. Entrada livre.

Vamos ouvir histórias que nos fazem sonhar, rir, pensar e imaginar. Momentos que nos fazem acreditar que o mundo da fantasia pode estar tão perto...

(Duração) 30’ (Classificação) dos 0 aos 80!

À mesma hora há Animação para Pais e Filhos, no Jardim Portas do Sol, organizada pela Decathlon.

Às 11h30 e às 16h00 há Hora do Conto, na livraria Aqui Há Gato. Entrada livre.

Vamos ouvir histórias que nos fazem sonhar, rir, pensar e imaginar. Momentos que nos fazem acreditar que o mundo da fantasia pode estar tão perto...

(Duração) 30’ (Classificação) dos 0 aos 80!

Às 12h00 e às 16h30, há Oficinas de Arte – Mês do Tecido – vamos fazer um Marcador, na Livraria Aqui Há Gato.

Este Mês a nossa base de trabalho é o Tecido. Vamos pintar, recortar, forrar, colar... tudo com tecido!! Letras para pendurar, sacos para ir às compras, e até marcadores de livros para saberes sempre onde vai a tua leitura!!!

Um marcador de leitura é muito útil para saberes sempre em que página vais! Vem fazer o teu marcador bem colorido, com tecidos divertidos e pormenores fantásticos!

(Duração) aprox. 60’ (Classificação) M/4 (Preço) 7€

Às 16h00, assista ao Jogo Nova Zelândia/Portugal, que pode levar Portugal às meias finais, no Jardim da Liberdade. Junte-se a nós e assista ao Jogo, no Ecrã Gigante montado para o efeito, em zona de sombra. Venha apoiar a Nossa Seleção!

Às 18h00, prossegue o 3º Ciclo de órgãos Históricos de Santarém, na Catedral de Santarém, com Concerto com o Coro, Orquestra e Órgão: desde a IDADE MÉDIA ao ROMANTISMO + Sinfonia n.1 Op. 11 de J. D. Bomtempo (1775-1842), pela Schola Cantorum da Catedral de Santarém (Pequenos Cantores e Capela do Divino Salvador); Daniel Oliveira, no órgão, Pedro Rollin Rodrigues, na direção. E Orquestra Clássica de Fátima; André Lousada, na direção.

Às 21h30, o Teatro Taborda/Círculo Cultural Scalabitano, acolhe um Concerto com o Coro do Círculo Cultural Scalabitano, Anaidcram com Diana Rego e Marc Planells, Dança Indiana acompanhada de Sitar, numa organização da AMA – Associação Movimento Aberto e da Federação Portuguesa de Yoga.

Às 22h00, o Largo do Seminário acolhe o Festival de Folclore “Da Aldeia à Cidade”, organizado pelo Rancho Folclórico de Vila Nova do Coito.

domingo:

No domingo, dia 25 de junho, prossegue o Festival de Yoga, promovido pela Federação Portuguesa de Yoga, que decidiu, uma vez mais, este ano, assinalar o Dia Mundial do Yoga com a dinamização de um Festival, em Santarém.

Tal como o ano passado, o «Festival de Yoga» almeja ser um ponto de encontro entre professores de Yoga, praticantes e curiosos da disciplina, uma festa multidisciplinar em torno do Yoga, que vai contemplar aulas teóricas, aulas práticas, debates, workshops, concertos, dança e um espaço para crianças com diversas actividades.

Integrado no Projecto Verão In Santarém 2017, o Festival pretende, mais uma vez, trazer à capital Ribatejana, pessoas de todo o país: professores/praticantes e curiosos, e ambiciona envolver também os Scalabitanos, sendo, por esse motivo, que também prevê a programação de um conjunto de actividades, a título gratuito.

As actividades decorrem na sede da FPY – Federação Portuguesa de Yoga, na Casa do Campino, no Teatro Taborda e no Jardim Portas do Sol. Para mais informações, consulte:

Das 10h00 às 18h00, o Centro Histórico acolhe o 1º Encontro de Urban Sketchers In.Str, “Vamos Desenhar Santarém”, organizado pelos Ribatejo Sketchers.

Em permanência:

Até dia 30 de junho, visite a Exposição de Pintura e Escultura “Encontros no Tempo II”, de Gil Teixeira Lopes e Matilde Marçal, patente no Palácio Landal e no Fórum Actor Mário Viegas - Centro Cultural Regional de Santarém.

Nome incontornável no panorama artístico nacional e internacional, Gil Teixeira Lopes, é professor jubilado da Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa.

Pintor, escultor e gravador e realizou mais de 80 exposições individuais, no País e no estrangeiro. Já expôs e foi premiado em países de todo o mundo: França, Itália, Espanha, Alemanha, Áustria, Polónia, Bulgária, Inglaterra, Irlanda, Noruega e Suécia, Estados Unidos da América, Brasil e México, Iraque, Índia e Egipto, Japão e China.

O artista mantém-se fiel à grande tradição do figurativo, que expressa quer na pintura quer na escultura, numa estética que privilegia o envolvimento amoroso e o erotismo.

Condecorado com a Ordem do Infante D. Henrique (1998), recebeu variadíssimos prémios nacionais e internacionais. Em 2002, apresentou uma grande exposição no Palácio Galveias, em Lisboa, e em abril de 2004, no Museu do Chiado, em Coimbra.

Matilde Marçal, professora na Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa, é um nome inconfundível da Pintura Contemporânea Portuguesa, com trabalho desenvolvido ao nível da Pintura, Gravura e Desenho.

Já realizou mais de cinquenta exposições individuais, em Portugal, Espanha, França, Polónia, Itália, Jugoslávia, Noruega, Inglaterra, Alemanha, Suíça e Irlanda, e mais de trezentas exposições coletivas, em Portugal e no estrangeiro. Em 1988 foi eleita Membro da Academia Nacional de Belas-Artes.

A sua obra pretende revelar-nos um novo universo, entre a poesia e o silêncio, o passado e o presente, o presente e o futuro. Com uma paleta de grande riqueza cromática, apresenta matizes de cores: dos brancos aos castanhos e destes aos violetas.

A exposição, organizada pela Câmara Municipal de Santarém e pelo Centro Cultural Regional de Santarém, pode ser visitada, no Palácio Landal, de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 12h30 e das 15h30 às 17h00 e aos sábados, das 10h00 às 13h00, enquanto que no Centro Cultural Regional de Santarém - Fórum Actor Mário Viegas, as visitas podem ser realizadas de segunda a sexta-feira, das 15h30 às 19h00 e aos sábados, das 10h00 às 13h00.

Até dia 30 de junho, visite a Exposição “Santos e outros tantos“, de Eurico Ribeiro, na Sala de Leitura Bernardo Santareno. A Exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00 e aos sábados, das 09h30 às 12h30.

Autodidata por natureza, Eurico Ribeiro leva-nos numa viagem através da Arte Sacra, pela qual se apaixonou desde muito jovem. Desde cedo, que Eurico Ribeiro se iniciou na arte de modelar o barro, fazendo figuras para o seu próprio presépio, ao qual, através dos tempos tem dado uma maior dimensão, apresentando todos os anos no seu” Presépio de Garagem”, uma versão diferente das cenas do quotidiano por ele modeladas. O artesão utiliza a modelagem manual do barro para nos apresentar um conjunto de figuras religiosas, não só de cariz regional, mas também de âmbito universal, conferindo a cada uma o seu cunho pessoal, sempre inspirado no período Barroco.

Sob o tema Santos…e outros tantos, o artesão apresenta-nos uma galeria das principais imagens padroeiras da nossa região e não só, deixando, contudo, espaço em aberto para outras exposições em preparação.

Até dia 30 de junho, visite o Arquivo Histórico Municipal-Mostra Documental

“Falam documentos de outras eras”, na Biblioteca Municipal Anselmo Braamcamp Freire, de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00.

Pormenor do documento que identifica as receitas realizadas pelas promessas dos cidadãos da Vila de Santarém. De notar que para a obra de S. Sebastião estas foram registadas e recebidas pelo tesoureiro da câmara, Capitão, Francisco Gomes Botto.

As doações estão identificadas pelos seus autores e o Livro está assinado e rubricado por Francisco Soares de Aragão.

Até dia 30 de junho, visite a Exposição - Coleção de arte contemporânea ‘Manuela de Azevedo’, na Biblioteca Municipal Anselmo Braamcamp Freire, com destaque trimestral para uma obra da autoria da pintora Vieira da Silva: Primavera, serigrafia s/ papel, datada do século XX. A exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

Na Casa-Museu Anselmo Braamcamp Freire encontra-se em exposição parte do espólio artístico da jornalista Manuela Ferreira de Azevedo, doado à Câmara Municipal de Santarém no final da década de 80, espólio esse que contempla reconhecidos artistas nacionais e internacionais.

Até dia 30 de junho, visite a Exposição - Coleção de arte contemporânea ‘Manuela de Azevedo’- destaque trimestral para uma obra da autoria da pintora Vieira da Silva: Primavera, serigrafia s/ papel, datada do século XX. A Exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30, na Biblioteca Municipal Anselmo Braamcamp Freire.

“Na Casa-Museu Anselmo Braamcamp Freire encontra-se em exposição parte do espólio artístico da jornalista Manuela Ferreira de Azevedo, doado à Câmara Municipal de Santarém no final da década de 80, espólio esse que contempla reconhecidos artistas nacionais e internacionais”.

Até dia 30 de junho, visite a Exposição Bibliográfica “Vamos ler… Ana de Castro Osório”, na Sala de Leitura Bernardo Santareno, de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00, e aos sábados, das 09h30 às 12h30.

O mês de junho é dedicado a Ana Castro Osório, pela comemoração do 145º aniversário de nascimento

Escritora portuguesa especialista na literatura infantil, Ana de Castro Osório nasceu a 18 de junho de 1872 e faleceu a 23 de Março de 1935. Foi considerada a criadora da literatura infantil em Portugal e pioneira na luta pela igualdade de direitos entre homem e mulher.

Até dia 30 de junho, visite a Mostra Bibliográfica “150 anos da abolição da Pena de morte em Portugal (1867 - 2017)”, na Biblioteca Municipal Anselmo Braamcamp Freire, patente de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00.

Portugal deu o exemplo à Europa e ao mundo quando em julho de 1867 assumiu uma posição de vanguarda como pioneiro da Abolição da Pena de Morte em Portugal. Esta proposta foi na época avançada pelo Ministro Manuel Baptista tendo sido aprovada durante o reinado de D. Luís.

A consagração da Lei da Abolição da Pena de Morte contribuiu para a promoção dos valores da cidadania com enfoque nos Direitos Humanos e respeito pela Vida Humana. A reforma de 1867 alargou-se a todos os crimes civis tendo sido exceção a justiça militar que só com a implantação da República (1910) foi alargada a todos os crimes inclusive os militares.

Atualmente ainda assistimos em vários países do mundo às mais trágicas e notórias situações humanitárias dos direitos humanos com a prática da pena de morte. Relembramos e comemoramos tão notável efeméride com uma exposição bibliográfica sobre a temática em questão.

Até dia 12 de julho, visite a Exposição “Uma andorinha em três actos”, dinamizada pelo Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental do Hospital Distrital de Santarém, no âmbito do Projeto "INcluir - OficINas para todos e para cada um", projeto cofinanciado pela Fundação EDP, através do programa EDP Solidária- Inclusão Social 2016, patente no Convento de S. Francisco.

A Exposição pode ser visitada de quarta a domingo, das 09h00 às 12h30. e das 14h00 às 17h30. O Convento de S. Francisco Encerra às segundas e terças-feiras e feriados.

São três momentos, em três espaços distintos. Como tal, só faria sentido se cada um deles fosse encarado como uma parte de um todo. Esse todo é o projeto “INcluir” em que se reuniu um grupo de pessoas que munidos de tintas, pincéis, lápis e sobretudo de uma tenaz vontade se lançaram sobre o branco da tela e do papel. O fundamento desta iniciativa é precisamente o de fomentar a capacidade da inclusão, entre o grupo e toda e qualquer pessoa que queira participar, eliminando estigmas e preconceitos, mostrando ao mesmo tempo que a tal “Arte” pode ser esse elemento unificador, o tal que quebra barreiras e muda o mundo.

Até dia 7 de fevereiro de 2018, visite a Exposição “Santarém Cidade em Crescente”, na Casa do Brasil, em Santarém. Esta Mostra, que vai estar patente durante 9 meses, distribui-se por 10 espaços de Exposição, e apresenta 70 Peças, pertencentes ao espólio do Museu Municipal de Santarém, do Museu Etnográfico da Ribeira de Santarém, do Museu Municipal Carlos Reis de Torres Novas, do Museu Nacional de Arte Antiga e do Museu Geológico de Lisboa. Patente de terça-feira a sábado, das 09h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

A Exposição apresenta-se como uma proposta de leitura do espírito do lugar (Genius loci), de modo a consubstanciar-se numa logomarca agregadora das estratégias culturais, sociais e económicas, do município.

Esta leitura parte de uma matriz identitária de base geográfica - mediterrâneo oriental – ‘crescente fértil, sublinhando a dimensão da memória da sua paisagem cultural (fertilidade - ‘paisagem da abundância’).

A exposição aborda temáticas diversificadas, muito ligadas com o fundo cultural da região, com destaque para a importância da agricultura: vinho, azeite e cereais, do touro e do cavalo, do rio e da lezíria. Explora, paralelamente, as vertentes simbólico-religiosas, particularmente as ligadas à fertilidade - ‘paisagem da abundância’, e interpreta a importância local, o simbolismo e a religiosidade das águas, presentes no mito de Santa Iria."

“Santarém Cidade em Crescente” combina objetos museológicos: Harpócrates, capitel árabe, pithoi fenícios, lucernas islâmicas, ânforas, talhas, arreios e selas, estelas medievais, etc, com imagens iconográficas e fotográficas e conta com três instalações de arte contemporânea de Carlos Amado, sobre O Sagrado e o Azeite, Fernanda Narciso, sobre o Rio e de João Maria, sobre Mãe Terra. Origem da Terra – Cromlek.

Esta iniciativa aposta fortemente na componente sensorial, experiencial e multimédia, em que se destacam três Projetos Multimédia: dois do Realizador Jorge Sá: “Tons da Terra” – Génese e simbolismos ancestrais da Humanidade e “Não se Es gota”- sobre a Água e o terceiro, “Aqui se ara”, de Diana Amado, que vão estar patentes e podem ser vistos, durante os 9 meses da exposição.

Carlos Amado e Luís Mata, técnicos da Câmara de Santarém, foram os autores deste projeto, a partir da investigação sobre a história de Santarém, realizada por Luís Mata. A coordenação desta exposição está a cargo de Carlos Amado.

À semelhança da exposição anterior – “Modos, Medos e Mitos”, esta exposição tem como objetivos gerais: assinalar o papel histórico das civilizações do mediterrâneo oriental (fenícios, sírios, árabes, judeus) na paisagem e na estrutura urbanística da Cidade; realçar a característica urbana da topografia de Santarém: Cidade de planalto (Móron = monte); sublinhar a importância da agricultura na economia regional, nomeadamente do vinho, do azeite, dos cereais e dos legumes, muitos deles introduzidos pelos povos do levante; acentuar o papel dos conhecimentos tecnológicos e da ação humana dos muçulmanos na criação de uma paisagem aluvionar (a lezíria de Santarém como o resultado de uma transferência tecnológica de uma agricultura característica das civilizações do crescente fértil e sua adaptação às características naturais locais: campos de lezíria antigos e modernos; consolidação dos mouchões, colmatagem contínua das terras sujeitas ao regime de cheias, fixação nos terraços fluviais embutidos desde o Paleolítico Inferior); reproduzir a dimensão cultural e mental do Tejo, com paralelos no mar Mediterrâneo, no Médio Oriente e no Norte de África; assinalar o convívio entre o Homem e o elemento água, num equilíbrio representativo de uma paisagem cultural (tal como Veneza ou o Nilo); a religiosidade e o simbolismo das águas: Santa Iria, fertilidade, etc (tal como o Nilo, o Tejo tem um regime hídrico de cheias regulares – ‘crescidas’ – que vão garantindo a reposição da fertilidade do solo e o consequente sucesso da instalação das populações, bem como destacar a importância cultural e simbólica do cavalo e do touro (cornos=crescente).

Visite o Núcleo Museológico do Tempo - Torre das Cabaças, com destaque para o Relógio Solar da Torre, de quarta-feira a domingo, das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30 (sob marcação através do telefone: 243 377 290 ou 912 578 970.

“Segmento de fuste de coluna com altos-relevos nas duas faces opostas. Numa encontra-se o brasão oitocentista das armas da Vila de Santarém e na outra em quadrante solar, vertical e retangular sem estilete, com orientação a meridional (quadrante meridiano). O relógio de sol encontra-se datado e a numeração das partes do dia (horas) foram insculpidas em capitais romanos, pelo processo de sulco, na sequência das linhas divisórias.

O brasão de Santarém, documentado na sigilografia desde 1246, encontra-se presente em vários testemunhos da arquitetura civil, como a ponte de Alcorce, o Chafariz de Palhais ou das Figueiras, o padrão de Santa Iria ou a Fonte da Junqueira. Testemunhando o domínio da propriedade municipal, a partilha de despesas entre o município e a coroa, a ostentação ou a comemoração dos seus emblemas (o castelo e o rio e escudetes régios), ele constitui uma fonte essencial para a história concelhia e para a identidade das suas populações no tempo e no espaço”.

Visite o Centro de Interpretação Urbi Scallabis – USCI, no Jardim Portas do Sol, de quarta-feira a domingo das 09h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

“Instalado no Jardim Portas do Sol, o Centro de Interpretação Urbi Scalabis concilia, de forma harmoniosa, a dimensão turística e a vertente científica, fruto de um aprofundado trabalho de estudo e investigação.

A área expositiva oferece uma fácil abordagem no domínio inovador da interatividade, que permite, à distância de um toque digital, identificar e localizar o valor do património arquitetónico, a riqueza da tumulária, a abundância da heráldica e a qualidade da azulejaria que a cidade ostenta e que, muitas vezes, os escalabitanos e os turistas desconhecem”. Para mais informações, contate: 243 357 288.

Contactos

  • Município

  • Freguesias

  • Empresas Municipais

  • Segurança

  • Saúde e Serviços Sociais

  • Serv. Judiciais

  • Serv. Públicos

  • Serviço de Higiene e Limpeza

     800 207 776

  • Serviços de Cemitérios

     243 352 034
     

  • Casa Pedro Álvares Cabral/Casa do Brasil

    243 304 652

  • Posto de Turismo

     243 304 437
     

  • Biblioteca Municipal Braamcamp Freire

    243 330 240 
     

  • Divisão de Ação Social e Saúde

     243 304 400

  • BLV- Banco Local de Voluntariado

     243 304 400
     

  • Serviço de Atendimento a Familiares e a Doentes de Alzheimer

    243 304 400

  • Câmara Municipal de Santarém

    243 304 200

  • Programa Rede Social – CLASS

     243 304 424
     

  • Gabinete de Psicologia da Criança e do Adolescente

     243 304 400
     

  • Gabinete de Apoio ao Imigrante e Minorias Étnicas

     243 304 400

  • Secção de Receitas

     243 304 217
     

  • Tesouraria

     243 304 214
     

  • Divisão de Espaços Públicos e Ambiente

    243 304 250

  • Divisão de Planeamento e Urbanismo

    243 304 627 243 304 613

  • Divisão de Educação e Juventude

    243 304 400

  • Ambiente e Sustentabilidade - Equipa Multidisciplinar de Ação para a Sustentabilidade

    243 304 400

  • Serviço de Atendimento da Divisão de Ação Social e Saúde

    243 304 400

  • Divisão de Obras e Projetos

    243 304 241 243 304 297

  • Divisão de Recursos Humanos e Administração

    243 304 200

  • NIAC - Núcleo de Informação Autárquica ao Consumidor

    . 243 304 408 
     

  • Serviço de Sanidade e Higiene Pública Veterinária

     243 304 230
     

  • Relações Públicas e Comunicação

    243 304 400

  • Assembleia Municipal de Santarém

    243 304 223
     

  • Gabinete Técnico Florestal

    243 333 122

  • Departamento Técnico e Gestão Territorial

    243 304 628

  • Sala de Leitura Bernardo Santareno

     243 304 649
     

  • Departamento de Administração e Finanças

    243 304 200

  • Bombeiros Municipais de Santarém

    243 333 122 / 243 333 091

  • Centro Local de Apoio à Integração de Imigrantes

     243 304 400/243 304 409

  • RLIS – Rede Local de Intervenção Social

     914 516 813

     

  • Casa do Ambiente

    243 321 183

  • Loja do Cidadão

    707 241 107

  • Teatro Sá da Bandeira

    243 309 460

     

  • Centro de Investigação Prof. Doutor Joaquim Veríssimo Serrão

    243 304 662

     

  • União de Freguesias da cidade de Santarém

    243 321 531

  • Junta de Freguesia de Gançaria

    243 405 164

  • União das freguesias de Casével e Vaqueiros

    243 441 253

  • União das Freguesias de Azoia Cima e Tremês

    243 479 923

  • Junta de Freguesia de Moçarria

    243 499 592

     

  • Junta de Freguesia de Póvoa da Isenta

    243 769 350

  • União das Freguesias de São Vicente do Paúl e Vale de Figueira

    243 441 857

  • Junta de Freguesia de Arneiro das Milhariças

    243 449 807

  • Junta de Freguesia de Vale de Santarém

    243 769 614

  • União das Freguesias da Romeira e Várzea

    243 469 758

  • Junta de Freguesia de Pernes

    243 440 570 

     

  • Junta de Freguesia de Amiais de Baixo

    249 870 787

  • União Freguesias de Achete, Azoia Baixo e Póvoa Santarém

    243 469 555

  • Junta de Freguesia de Abrã

    243 400 548

     

  • Junta de Freguesia de Alcanede

    243 400 313

  • Junta de Freguesia de Abitureiras

    243 469 599

  • Junta de Freguesia de Alcanhões

    243 429 794

  • Junta de Freguesia de Almoster

    243 491 404

  • Pavilhão e Nave Desportiva Municipal

     243 300 908

  • A.S. - Empresa das Águas de Santarém - EM, S.A.

    243 30 50 50

  • Piscinas do Sacapeito

     243 300 905

  • Complexo Aquático Municipal

     243 300 900
     

  • Viver Santarém

    243 300 900

     

  • Proteção Civil Municipal

    243 333 122/ 243 333 091

  • Bombeiros Municipais de Santarém

     243 333 122 / 243 333 091 

  • Polícia de Segurança Pública

    243 322 022/23/24

  • Guarda Nacional Republicana Brigada 2 - Grupo Territorial de Santarém

    243 300 070

     

  • Bombeiros Voluntários De Santarém

    243377900

     

  • Serviço Municipal de Proteção Civil

    800 222 122

  • Hospital Distrital de Santarém

     243 300 200 

  • Centro Regional de Segurança Social

    243 330 400

  • Administração Regional de Saúde

    243 300 700

  • Unidade de Saúde Familiar do Planalto (Centro de Saúde de Santarém)

    243 303 231/32/33 

  • Unidade de Saúde familiar de S. Domingos (C.S. Santarém)

    243 330 600/601

  • Santa Casa da Misericórdia de Santarém

    243 305 260

  • Cruz Vermelha Portuguesa

     243 323 374
     

  • APAV – Associação Portuguesa de Apoio à Vítima

    243 356 505

     

  • GAV - Gabinete de Apoio à Vítima de Santarém

    243 356 505

  • Procuradoria da Instância Local Criminal de Santarém

    243 305 150

  • Procuradoria da Instância Central de Instrução Criminal de Santarém

    243 305 150

  • Procuradoria da Instância Central Criminal de Santarém

    243 305 150

  • DIAP

    243 305 150

  • Procuradoria da Instância Central do Trabalho de Santarém

    243 305 150

  • Procuradoria da Instância Central Cível de Santarém

    243 305 150

  • Procuradoria do Tribunal da Concorrência, Regulação e Supervisão

    243 305 150

  • Procuradoria da Instância Central de Comércio de Santarém

    243 305 150

  • Procuradoria da Instância Central de Família e Menores de Santarém

    243 305 150

  • CTT – Estação

    243 309 730

  • Portugal Telecom, Comunicações S.A.

    243 500 900

  • EDP - LTE - Eletricidade de Portugal

    808 505 505 (linha comercial)

    800 506 506 (avarias

  • Rodotejo

    243 333 200

  • CP - Caminhos-de-ferro Portugueses

    243 333 180

    www.cp.pt

  • Museu Diocesano de Santarém

    243 304 065

  • Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas – CNEMA

    243 300 300